Rinha de Galos é descoberta pela Polícia de Meio Ambiente em Paraisópolis-MG

Neste sábado, dia 30 de julho, uma rinha de galos foi descoberta em um sítio no Bairro dos Lopes em Paraisópolis-MG.


Em exclusividade para o Jornal o Aperitivo a Polícia Militar do Meio Ambiente de Itajubá informou que trabalhou juntamente com as equipes de apoio de Pouso Alegre e São Lourenço, e após deslocaram até a cidade de Paraisópolis, em uma estratégia de abordagem a uma fazenda na zona rural, no qual foi relatado que estava ocorrendo uma rinha de galos organizada supostamente por uma pessoa influente da cidade. 

Diante das informações uma das equipes deslocou próximo ao local com monitoramento de um drone da Polícia de Meio Ambiente, monitorando o local com acionamento das equipes para fazer o cerco, quando houve uma debandada com várias saída de estrada de terra.

Neste momento abordaram um veículo com a placa de Alfenas e após a busca encontraram 10 (dez) galos no porta mala, todos com lacres plásticos no pés, imobilizados e amontoados em situação de maus tratos. Assim o veículo foi apreendido e removido pelo auto guincho de Paraisópolis-MG.

A Rinha estava valendo na data de hoje um carro zero quilômetro.







No local a Polícia de Meio Ambiente deparou com três arenas montadas, sendo uma de grande porte e duas pequenas. O local estava preparado com estruturas de bar lanchonete freezer com bebidas balança para pesagem dos galos cadernos com anotações, regulamento da rinha, alguns lacres de pés dos animais, várias esporas plásticas, placas plásticas (tipo banner) com anotações de proprietários dos animas e nomes dos galos, toalhas sujas com sangue, além de dois galos bem debilitados pelas lutas os quais ficaram sob os cuidados da veterinária na clínica Billy's cão.

Ainda no local, a Polícia de Meio Ambiente, entrou através dos cabos de energia, indo em direção da arena quando entraram em um sítio próximo, onde foram localizadas várias baías com 98 galos, todos aparentando serem de briga, porém, nenhum apresentando ferimento. Diante o exposto, estes foram apreendidos e logo depois ficaram com o proprietário como fiel depositário até uma futura determinação superior ou pela justiça, pois no momento não havia outra opção uma vez que os galos não podem ficar juntos e sim em baías separadas.






Vale frisar que o proprietário do sítio negou participação, no entanto caiu em contradição várias vezes. Diante os fatos narrados o proprietária ficou qualificado como um dos autores.

Do exposto será lavrado 4 autuações ambientais e uma de trânsito.

Materiais apreendidos:

120 galos aprendidos

Uma balança

Várias esporas plásticas

Um veículo apreendido

Um caderno com anotações das apostas

Um regulamento da rinha de galos

Seringas diversas entre outros.

Parabéns a Polícia Militar de Meio Ambiente e todos que trabalharam em conjunto para esse operação ter êxito.
Tecnologia do Blogger.