Dois homens sofrem acidente fatal na Fernão Dias, Pouso Alegre-MG

terça-feira, agosto 31, 2021

Na manhã desta terça-feira, dia 31 de agosto de 2021, por volta das 09h27min, fomos acionado para apoio em uma ocorrência de acidente automobilístico envolvendo um carro de passeio e uma carreta. 



Diante o exposto o Corpo de Bombeiros  deslocou até o local com 3 viaturas e 8 militares. A carreta se encontrava por cima do carro, sendo o mesmo destruído completamente e os tripulantes presos nas ferragens. 

No primeiro momento não foi possível identificar quantas pessoas estavam dentro do veículo. Foi necessário o uso de um caminhão guincho da auto pista Fernão Dias para fazer o levantamento da carreta e um segundo Guincho para arrastar o veículo. 

Após a retirada do veículo debaixo da carreta, começamos os trabalhos de desencarceramento. Foi feito cortes em diversos pontos do veículo para que tivéssemos acesso as vítimas. 








Desta forma, foi possível identificar duas pessoas do sexo masculino já em óbito.

O Jornal o Aperitivo e o Corpo de Bombeiros Militar lamenta o ocorrido e manifesta o profundo sentimento de pesar e condolências à família enlutada.

Homem mata ex-companheira e depois comete Suicídio em São Lourenço-MG

segunda-feira, agosto 30, 2021
A Policia Civil de Minas Gerais (PCMG) recebeu a ocorrência de um Feminicídio seguido de Suicídio, em São Lourenço-MG, na manhã desta segunda-feira, 30 de agosto.


De acordo com informações, o suspeito de 30 anos chegou na residência da vítima Rosana C. Souza de 39 anos, sua ex-companheira, com uma arma de fogo e uma faca. Quando a mulher tentou fugir, ele a perseguiu e os trancaram no banheiro.

Foto: EPTV

Assim, o suspeito disparou contra a vítima e posteriormente atentou contra a própria vida com golpes de faca e um tiro. A mulher morreu no local e o homem no hospital.

A vítima recebeu 5 tiros. O Inquérito Policial foi instaurado para apurar as circunstâncias do crime.

Recebendo mais informações atualizaremos à página.

Fonte: Polícia Civil

Mês do Agosto Lilás

Mês representa conscientização e combate à violência contra a mulher.


A palavra Feminicídio ganhou destaque no Brasil a partir de 2015, quando foi aprovada a Lei Federal 13.104/15, popularmente conhecida como a Lei do Feminicídio. Isso porque ela criminaliza o Feminicídio, que é o assassinato de mulheres cometido em razão do gênero, ou seja, a vítima é morta por ser mulher.

O Brasil é considerado o quinto país do mundo com maior número de feminicídios. Agora, durante a pandemia em decorrência do novo coronavírus, os índices são preocupantes. Um levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública mostrou que os casos de feminicídio cresceram 22,2% em março e abril deste ano, em relação ao mesmo período de 2019. Segundo o documento, a alta dos crimes foi registrada em 12 Estados brasileiros.


Lei do Feminicídio

A Lei 13.104/15 foi criada a partir de uma recomendação da CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) sobre Violência contra a Mulher do Congresso Nacional, que investigou a violência contra as mulheres nos estados brasileiros entre março de 2012 e julho de 2013.

Esta lei alterou o Código Penal brasileiro, incluindo como qualificador do crime de homicídio o Feminicídio e o colocou na lista de crimes hediondos, com penalidades mais altas. No caso, o crime de homicídio prevê pena de seis a 20 anos de reclusão, mas quando for caracterizado Feminicídio, a punição parte de 12 anos de reclusão.

É importante esclarecer que a Lei do Feminicídio não enquadra, indiscriminadamente, qualquer assassinato de mulheres como um ato de Feminicídio. 

A lei prevê algumas situações para que seja aplicada:
Violência doméstica ou familiar: quando o crime resulta da violência doméstica ou é praticado junto a ela, ou seja, quando o autor do crime é um familiar da vítima ou já manteve algum tipo de laço afetivo com ela;

Menosprezo ou discriminação contra a condição da mulher: ou seja, quando o crime resulta da discriminação de gênero, manifestada pela misoginia e pela 'objetificação' da mulher, sendo o autor conhecido ou não da vítima.

Uma quadrilha de tráfico de drogas foi presa pela PC em Pouso Alegre-MG; Mansões e carros de luxo são apreendidos

segunda-feira, agosto 30, 2021
Operação 'Big Shark': Mansões e carros de luxo de traficantes em Minas Gerais são apreendidos


Quatro integrantes de uma quadrilha de tráfico de drogas foram presos pela Polícia Civil em Pouso Alegre, no Sul de Minas. Veículos de luxo e imóveis de alto padrão, que teriam sido adquiridos com recursos ilegais, foram apreendidos durante uma operação chamada de Big Shark.

Mais detalhes sobre a quadrilha e a investigação serão divulgados pelo delegado Thiago de Lima Machado, do Departamento Estadual de Operações Especiais (Deoesp).

Áudio da Coletiva de Imprensa:


A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concluiu as investigações acerca de uma organização criminosa suspeita de envolvimento em tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. As apurações resultaram na operação Big Shark, ocasião em que policiais cumpriram mandados de prisão, de busca e apreensão e sequestro de bens. Até o momento, cinco pessoas foram presas e quatro permanecem foragidas.

As investigações, que duraram cerca de um ano, iniciaram por meio de troca de informações entre o Departamento Estadual de Operações Especiais (Deoesp) da PCMG, com o apoio da Delegacia Regional em Pouso Alegre, e a Polícia Civil do Estado de São Paulo. A Polícia Civil do Estado do Amazonas também participou da operação. Ainda, os trabalhos policiais contaram com o apoio do Ministério Público e do Poder Judiciário em Pouso Alegre.

O delegado Thiago de Lima Machado conta que a operação Big Shark foi deflagrada no dia 5 deste mês, quando foram expedidos nove mandados de prisão, e outros de 15 de busca e apreensão e sequestro de veículos, imóveis e contas bancárias. As ordens judiciais foram cumpridas em Pouso Alegre, no Sul de Minas, e também em cidades de São Paulo e do Amazonas.



Liderança criminosa

As investigações identificaram que, em 2020, o grupo se estabeleceu em Pouso Alegre e passou a realizar diversas negociações de veículos e imóveis, incluindo loja e boate na cidade mineira. De acordo com o delegado, o suspeito de liderar a quadrilha, já conhecido no meio policial paulista, levava uma vida luxuosa: "se passava por empresário, mantinha contato com pessoas até do serviço público, com outros empresários, pessoas de bem, com padrão de vida elevado".

Entretanto, Machado pontua que trata-se de um indivíduo de alta periculosidade. "Já possuía dois mandados de prisão. Por duas ocasiões, segundo pesquisas, envolveu-se em troca de tiros com policiais civis do estado de São Paulo. Já foi suspeito por roubo em 2016", enfatiza. Além disso, a esposa do investigado também é suspeita de fazer parte da associação criminosa. "Ela auxiliava ele na gerência dos bens, nas negociações de imóveis. Ela era responsável pela parte de contato com os condomínios de onde eles moravam e também era auxiliada pela própria mãe e a avó", destaca o delegado ao ressaltar que, além dos nove que estão com mandados de prisão, outros seis suspeitos também são investigados.

O líder do grupo e mais dois comparsas tinham conexão com traficantes do estado do Amazonas. "Eles enviavam cargas de maconha diretamente para São Paulo", afirma o delegado. Os principais suspeitos que atuam no estado amazonense já foram presos por lavagem de dinheiro e tráfico de drogas. Atualmente, um é considerado foragido e o outro já está no sistema prisional, em decorrência de uma ação da Polícia Federal, quando o indivíduo foi abordado transportando um caminhão com mais de 1 tonelada de maconha.

Fonte: Polícia Civil

Homem de 32 anos é preso por agredir sua mãe de 50 anos, em Pouso Alegre-MG

quinta-feira, agosto 26, 2021
A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu, em flagrante, um homem de 32 anos por agredir a mãe, de 50 anos, na tarde desta quarta-feira 25 de agosto no bairro Quadrante Nordeste, região do Faisqueira, em Pouso Alegre-MG.


A vítima conta que o filho chegou em casa bastante alterado, agredindo-a com um soco no braço e depois um empurrão. Ela também foi ameaçada de morte caso não o deixasse entrar. Assim que a mulher se trancou em casa e pegou o telefone, o suspeito fugiu.

A vítima procurou a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM) da PCMG, na Regional de Pouso Alegre-MG, e os policiais civis foram até os prováveis locais onde poderia estar o suspeito, encontrando-o em um posto de combustíveis na rodovia BR-459.

A mãe do suspeito conta que já sofreu outras agressões por parte dele, chegando a ficar desacordada em uma dessas ocasiões. Ela ainda justificou que não havia procurado a polícia antes por acreditar que não se repetiria.

A equipe também identificou um Mandado de Prisão por inadimplência de pensão alimentícia contra o autor, que foi encaminhado para o Presídio de Pouso Alegre, onde fica à disposição da Justiça.

Polícia Civil reencontra irmãos separados há mais de 20 anos em Minas Gerais

quinta-feira, agosto 26, 2021
A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) promoveu o reencontro de Maria Cristina da Cruz, de 60 anos, com o irmão Willian Tadeu da Cruz, de 52 anos, após duas décadas sem qualquer contato. Maria Cristina, residente em Betim-MG, procurou a Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida (DRPD) e solicitou o apoio da PCMG para encontrar o irmão.

Foto: Polícia Civil

Em menos de duas semanas, a equipe de investigação da DRPD localizou Willian, que atualmente mora em Belo Horizonte-MG. Segundo o Investigador de Polícia Julio Cesar de Souza, é gratificante realizar este tipo de trabalho. “A localização de pessoas por meio do Encontro de Família é um trabalho social da DRPD, e quando localizamos as pessoas e fazemos esse trabalho, a alegria que vemos nas famílias, essa satisfação, não tem preço”.

Maria Cristina da Cruz e Willian Tadeu da Cruz foram recebidos na DRPD pela Chefe da Divisão, Bianca Landau, e pela equipe de investigação. Maria Cristina elogiou a eficiência da PCMG no caso e agradeceu o reencontro com o irmão. “Muito obrigada à Polícia Civil. Hoje me sinto mais feliz e aliviada em reencontrar o meu irmão após 20 anos”, agradeceu.

Participaram da ação a Delegada Bianca Landau, o Inspetor Flávio e os Investigadores Julio Cesar de Souza e Francisco Roque da Rocha.

Encontro de Família

O Encontro de Família é um trabalho social por meio do qual ajuda famílias que, por diferentes motivos, perderam contato com seus entes queridos. O familiar que deseja reencontrar uma pessoa deve procurar a DRPD presencialmente e solicitar o encontro de famílias. Importante destacar que a situação do ausente, neste caso, não configura desaparecimento.

“Esse trabalho feito pela PCMG contribui para a criação e/ou restabelecimento de laços familiares e afetivos, trazendo grande satisfação para os envolvidos. Também é importante para a própria instituição, já que a sociedade passa a nos enxergar de forma mais humanizada”, afirma a Delegada Bianca Landau.

Sul de Minas poderá testar ButanVac

quarta-feira, agosto 25, 2021
O Governador de São Paulo oficializou a participação da cidade de Guaxupé, no Sul de Minas, na testagem em humanos da ButanVac. 

O anúncio foi feito por João Doria (PSDB) em coletiva realizada nesta quarta-feira, dia 25 de agosto. 

O presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, havia destacado que queria a inclusão do município mineiro, o que foi aprovado pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep).


“O Instituto Butantan firmou parceria com a prefeitura de Guaxupé para que moradores da cidade mineira façam parte dos 5 mil e 400 voluntários para a testagem da vacina Butanvac, iniciada no dia 9 de julho”, disse Doria durante a coletiva.


A cidade de Guaxupé-MG realiza, atualmente, a vacinação de adultos com mais de 28 anos. Por conta disso, a testagem na cidade será realizada em voluntários entre 18 a 28 anos. Os moradores da cidade dentro desta faixa etária que queiram ser voluntários devem fazer a inscrição no site da prefeitura.

Primeiro caso da variante Delta da Covid-19 é registrada em Itajubá-MG

segunda-feira, agosto 23, 2021
Nesta segunda-feira, dia 23 de agosto, foi confirmado em Itajubá a presença de uma das mutações do novo coronavírus, a variante Delta originária da Índia.


A confirmação ocorreu após a Fundação Ezequiel Dias (FUNED), de Belo Horizonte-MG, identificar a presença da variante indiana em uma amostra positiva de um paciente de 37 anos residente em Itajubá-MG. Ele relatou que recebeu, no início de agosto, a visita de um parente de Brasília-DF. O paciente e seus familiares contaminados já se recuperaram e passam bem.

A confirmação acende o alerta para a população redobrar os cuidados a fim de evitar a infecção pela nova cepa da Covid-19, especialmente por se tratar de uma variante ainda mais contagiosa e potencialmente perigosa.

Os cuidados devem ser mantidos: distanciamento social, uso de máscaras, evitar tocar olhos e boca e higienizar as mãos com água e sabão ou álcool em gel 70%.

Fonte: Prefeitura de Itajubá-MG

Polícia Militar apreende arma de fogo e motocicleta furtada em Itajubá-MG

segunda-feira, agosto 23, 2021
Polícia Militar Apreende arma de fogo no bairro Novo Horizonte


A Polícia Militar de Itajubá-MG, no dia 21 de agosto sábado, recebeu denúncia via COPOM que dois indivíduos estavam discutindo no bairro Novo Horizonte e que um dos autores estava em posse de uma arma de fogo. 

Diante o exposto as guarnições deslocaram ao local e após o cerco, o autor foi alcançado e preso, sendo apreendido um revólver calibre .32 marca ROSSI e um facão. Os dois autores e os materiais foram encaminhados para a Delegacia.

Menor é apreendido com motocicleta furtada em Itajubá-MG


Durante operação Batida Policial no bairro Jardim Alterosa, nesse sábado dia 21 de agosto, a Polícia Militar de Itajubá-MG recuperou uma motocicleta que havia sido furtada. 

A equipe abordou o menor de 17 anos, conhecido no meio policial por tráfico de drogas, que confirmou a compra da motocicleta Yamanha/Factor, no bairro Boa Vista, sabendo que era produto de crime.

O menor infrator recebeu voz de apreensão pelo ato infracional de receptação e foi encaminhado para a delegacia de Policia Civil.

Mulher de 37 anos é encontrada morta em porta-malas de carro em Pouso Alegre-MG

domingo, agosto 22, 2021
A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informou que está investigando a morte suspeita da Psicóloga de 37 anos, encontrada pelo marido, de 62 anos, no porta-malas do carro dela, na garagem da própria casa, neste domingo, dia 22 de agosto, no bairro Fátima 2, em Pouso Alegre-MG.

Foto: Polícia Civil

O Inquérito Policial está em andamento com as oitivas e procedimentos de investigações pela Delegacia de Homicídios da cidade.

Segundo a Polícia Civil a Perícia foi realizada e não foi identificado sinais de violência. Demais mecanismos de avaliação, como exames toxicológicos, estão sendo adotados.

De acordo com a Polícia Militar, a psicóloga estava como os pés e as mãos amarradas. Ela estava com roupa de andar de bicicleta e com capacete.


Recebendo mais informações da Polícia atualizaremos à página.

Crimes Digitais: cuidados para serem tomados

sexta-feira, agosto 20, 2021

O WhatsApp pode ser utilizado por criminosos de diversas maneiras para aplicar golpes contra os usuários do aplicativo de mensagem.

Roubo da conta e criação de perfis falsos são alguns dos métodos utilizados por golpistas.

WhatsApp clonado



O WhatsApp clonado é um tipo de golpe em que o criminoso normalmente se passa por uma empresa conhecida do usuário, como sites de compra e venda, ou por um organizador de eventos que oferece uma proposta atrativa para a vítima. O golpista entra em contato com o usuário por meio de ligação ou por mensagem no WhatsApp, afirmando sobre um suposto erro, reclamação nas plataformas de anúncios ou oferecendo ingressos grátis para shows. Em seguida, ele solicita que a vítima envie o código de verificação do WhatsApp, que é enviado por SMS para validar as solicitações.

Tendo posse do código do mensageiro, o criminoso consegue clonar o WhatsApp da vítima, e passa a ter acesso à sua lista de contatos e grupos no app. Normalmente, este tipo de golpe é utilizado pelo criminoso com o intuito de pedir dinheiro para amigos e familiares da vítima.

Para não ter o WhatsApp clonado é necessário ter atenção. O próprio SMS enviado pelo mensageiro afirma que o código de verificação não deve ser compartilhado com terceiros. Sendo assim, suspeite de mensagens que forem enviadas no nome de empresa e não informe códigos do WhatsApp em troca de ingressos para eventos ou shows de famosos.

Contas falsas


Outro tipo de golpe que ficou popular foi o uso de contas falsas para enganar contatos. Nesta modalidade, o criminoso cria uma nova conta no WhatsApp e rouba os dados públicos de uma pessoa, como nome, foto de perfil e status. Em seguida, entra em contato com os amigos da vítima dizendo que "trocou de número" e conta uma história para pedir dinheiro emprestado.

Existem alguns passos que podem ajudar usuários a se protegerem desse golpe. Um deles consiste em ocultar as fotos de perfil do WhatsApp, deixando-a visível apenas para contatos. Assim, você evita que sua identidade seja roubada. Também é importante desconfiar de mensagens deste tipo, já que o WhatsApp possui um recurso capaz de informar automaticamente quando um contato troca de número. Outra dica que pode ajudar é entrar em contato por meio de ligação ou mensagem com o número original do contato antes de fazer qualquer transferência.
   

App espião



O WhatsApp também pode ser clonado por meio de aplicativos espiões. Os chamados spywares (ou stalkerwares) permitem que uma terceira pessoa, que pode ser um hacker desconhecido ou um parceiro ciumento, monitore as atividades da vítima no celular. Com este tipo de app, o criminoso consegue vigiar a vítima à distância e pode ter acesso a uma série de dados pessoais, incluindo o código de verificação do WhatsApp, usado para clonar contas no mensageiro.

O uso deste tipo de aplicativo entre casais cresceu no Brasil e, por meio do malware, é possível monitorar todos os passos digitais da vítima, incluindo mensagens trocadas em conversas privadas no WhatsApp e em outras redes sociais. Este tipo de software precisa de acesso físico ao celular da vítima para ser instalado.

Em ataques hackers, os criminosos costumam enviar o malware através de phishing e, sem saber, é a própria vítima quem instala o app espião no celular. Com o software, então, o criminoso pode ter acesso a credenciais de banco, senhas de e-mail e de redes sociais e mensagens trocadas pelo WhatsApp da vítima. No caso dos parceiros ciumentos, o malware é utilizado principalmente para monitorar suas atividades. Vale dizer que o uso de aplicativos espiões para espionar parceiros é crime e está previsto em lei.

Para se proteger do golpe é importante ter um antivírus capaz de identificar ameaças instalado no celular. Além disso, o smartphone também pode dar alguns indícios de que há um app espião instalado no dispositivo. Portanto, suspeite se a bateria do celular estiver acabando muito rapidamente e se os dados móveis apresentarem picos de uso durante o dia, sem explicação. Se o smartphone apresentar superaquecimento, se você notar a presença de apps suspeitos ou alertas de pop-up invasivos, é possível que o seu celular tenha sido infectado por um aplicativo espião.

Fake news




As fake news, além de serem proibidas pelo mensageiro, também podem ser usadas para fraudes. A preocupação do WhatsApp é tanta que o app tem tomado diversas medidas para frear a divulgação e o compartilhamento das notícias falsas. Uma delas foi limitar o encaminhamento de mensagens muito compartilhadas para um contato por vez, além de atribuir uma lupa aos balões compartilhados muitas vezes - recurso que pode ser usado para pesquisar o conteúdo da mensagem no Google.

Para se proteger das notícias falsas no WhatsApp, você pode checar se um conteúdo é verdadeiro acessando o bot FakeCheck antes de compartilhá-lo. Além disso, o mensageiro encoraja que usuários denunciem fake news na plataforma, já que, devido a criptografia de ponta-a-ponta, o WhatsApp não é capaz de verificar o conteúdo compartilhado nos chats.

Links maliciosos


Golpes com links maliciosos no WhatsApp ficaram em evidência em 2020, principalmente durante o período de isolamento provocado pela pandemia de Covid-19 no país. Criminosos usaram o Auxílio Emergencial e a distribuição de álcool em gel como isca para atrair vítimas, utilizando golpes de phishing para roubar dados pessoais e adwares para lucrar com a exibição de anúncios.

Fonte das informações: TechMundo

Polícia Civil prende suspeito de 19 anos de tráfico no centro de Pouso Alegre-MG

quarta-feira, agosto 18, 2021

Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu o suspeito, de 19 anos, por tráfico de drogas, na tarde desta quarta-feira, 18 de agosto, em Pouso Alegre, no Sul de Minas. 

A equipe da Delegacia de Entorpecentes da Regional de Pouso Alegre encontrou dois tabletes e meio de maconha, diversas porções da mesma droga, balança de precisão, material para embalar e um caderno com anotações da atividade ilícita. Ainda foram apreendidos dois aparelhos celulares para investigação e 212 reais em dinheiro.

De acordo com levantamentos, o investigado fornecia a droga próximo a bares na região central de Pouso Alegre. Após investigações, a PCMG solicitou mandado de busca e apreensão para a residência do suspeito, na região central da cidade, resultando na prisão em flagrante.

Diante o exposto foi dado voz de prisão ao suspeito e encaminhado para o Presídio de Pouso Alegre-MG, onde aguarda a conclusão do inquérito e ficará à disposição da Justiça.

Entrevista com a Prefeita de Piranguinho-MG, Helena Maria da Silveira

quarta-feira, agosto 18, 2021

Na tarde desta terça-feira, dia 17 de agosto, o Jornal o Aperitivo teve a honra de entrevistar a Prefeita de Piranguinho-MG, Helena Maria da Silveira, na sede do Jornal.

Helena M. da Silveira, atualmente está no partido DEM, é comerciante, nascida em Inhuma-GO, mais mora a anos em Piranguinho-MG. Seu vice é o Pedro Valdemiro do partido do PSL.

Helena está no seu segundo mandato, no qual foi eleita com 60,75% dos votos, com 3.181 votos e já foi vereadora 3 vezes.

Em 2020 pelos dados do IBGE, Piranguinho-MG teve a sua população estimada em 8.640 pessoas.


Referente a entrevista feita, a Prefeita enviou fotos do vagão e locomotiva doada para o município. Segue fotos abaixo:





HISTÓRIA DE PIRANGUINHO-MG


Piranguinho, conhecida nacionalmente como a capital do pé-de-moleque, é um município brasileiro no interior sul do estado de Minas Gerais, no território do Circuito Turístico Caminhos do Sul de Minas, Região Sudeste do país.


A região onde atualmente se localiza o município de Piranguinho, até meados do século XIX, era propriedade de Leocádia de Lourenço. O povoamento do lugar teve início no final do século XIX, com a construção da Estrada de Ferro Sapucaí no projeto "Rede Mineira de Viação". Este projeto visava à construção de uma estrada - de - ferro que ligasse Itajubá a Santa Rita do Sapucaí, estendendo a malha ferroviária a outras regiões do estado.


Dessa forma, inúmeros barracos de madeira e casas de pau a pique foram surgindo em torno da estrada para abrigar os trabalhadores da estrada de ferro, dando origem, assim, a uma pequena povoação.

Até 1913, o arraial conseguiu adquirir uma notável infra estrutura: inaugurou-se sua primeira escola, construiu um cemitério e adquiriu água encanada e luz elétrica. Neste ano, Piranguinho transformou-se em Distrito, inaugurando seu primeiro Cartório de Paz. Em 1954, iniciou o processo de construção da rodovia que ligaria Itajubá a Poços de Caldas.

Nas décadas seguintes houve um desenvolvimento da agropecuária na região, que propiciou o crescimento econômico e populacional, tendo a cidade emancipada do município de Brazópolis-MG no mês de dezembro de 1962 criou-se então o município cuja sede foi elevada à cidade. Em 1963, houve a solenidade de instalação e, neste mesmo ano, ocorreu a primeira eleição municipal.

Na década de 1990 o movimento comercial já mostrava sinais de maior desenvolvimento devido ao aumento populacional urbano.

Atualmente, a cidade abriga um significativo número de estabelecimentos – que inclui desde farmácias, supermercados, salões de esporte, postos de abastecimento, industrias alimentícias, de móveis e componentes elétricos, a postos de saúde – além de ruas calçadas e arborizadas. O sistema de ensino expandiu e, hoje, apresenta escolas de Ensino Fundamental, Médio e Superior.

Piranguinho, gradualmente, vem conseguindo expandir sua economia. O município destaca-se na agropecuária, extração vegetal e pesca. A indústria, ainda em processo de desenvolvimento, assim como muitos estabelecimentos comerciais.

Conhecida nacionalmente como capital do pé-de-moleque, Piranguinho tem o "modo de fazer" do doce tombando como Patrimônio Imaterial do Estado de Minas Gerais e produz uma grande quantidade dessa iguaria consumida em todo o território nacional.

Topônimo

Existem duas hipóteses etimológicas tradicionais para o nome do município, ambas baseadas na junção dos termos tupis antigos piranga ("vermelho") e ĩ (sufixo diminutivo): seria uma referência ao ribeirão Piranguinho;
seria uma referência a uma pedra vermelha de tamanho médio que existiria no município.

Geografia

A área do município, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é de 124,803 km², sendo que 0,3682 km² constituem a zona urbana. Situa-se a 22°24'04" de latitude sul e 45°31'54" de longitude oeste e está a uma distância de 436 quilômetros a sul da capital mineira. Seus municípios limítrofes são Santa Rita do Sapucaí, a norte; Cachoeira de Minas, a noroeste; Brazópolis, a oeste; Piranguçu, a sul; Itajubá, a leste; e São José do Alegre, a nordeste.

De acordo com a divisão do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística vigente desde 2017,[13] o município pertence às Regiões Geográficas Intermediária de Pouso Alegre e Imediata de Itajubá.[2] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, o município fazia parte da microrregião de Itajubá, que por sua vez estava incluída na mesorregião do Sul e Sudoeste de Minas.

Relevo, hidrografia e meio ambiente

Rio Sapucaí entre Itajubá e Piranguinho.

O relevo do município de Piranguinho é predominantemente ondulado. Em aproximadamente 75% do território piranguinhense há o predomínio de áreas onduladas, enquanto cerca de 5% é coberto por mares de morros e terrenos montanhosos e os 20% restantes são lugares planos. A altitude máxima encontra-se no Pico da Boa Vista, que chega aos 1 399 metros, enquanto que a altitude mínima está na foz do Ribeirão Vargem Grande, com 902 metros. Já o ponto central da cidade está a 840 m.

O principal rio que passa por Piranguinho é o Rio Sapucaí, porém o território municipal é banhado por vários pequenos rios e córregos, sendo os principais o Ribeirão dos Porcos e o Ribeirão Piranguinho, fazendo parte da Bacia do Rio Grande. A vegetação predominante no município é a Mata Atlântica, sendo que o principal problema ambiental presente, segundo a prefeitura em 2010, era o assoreamento de corpos d'água. A cidade conta, entretanto, com Conselho Municipal de Meio Ambiente, criado em 2008 e de caráter paritário, Fundo Municipal de Meio Ambiente e realização de licenciamento ambiental de impacto local.

Clima

O clima de Piranguinho é caracterizado, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, como tropical mesotérmico mediano úmido (tipo Cwa segundo Köppen), tendo temperatura média anual de 15,9 °C com invernos secos e frios e verões chuvosos e amenos. O mês mais quente, janeiro, tem temperatura média de 19,0 °C, sendo a média máxima de 23,5 °C e a mínima de 14,6 °C. E o mês mais frio, julho, de 11,7 °C, sendo 17,6 °C e 5,9 °C as médias máxima e mínima, respectivamente. Outono e primavera são estações de transição.

A precipitação média anual é de 1 504,9 mm, sendo julho o mês mais seco, quando ocorrem apenas 17,6 mm. Em dezembro, o mês mais chuvoso, a média fica em 276,7 mm. Nos últimos anos, entretanto, os dias quentes e secos durante o inverno têm sido cada vez mais frequentes, não raro ultrapassando a marca dos 28 °C, especialmente entre julho e setembro. Em julho de 1998, por exemplo, a precipitação de chuva em Piranguinho não passou dos 0 mm.

Fonte da História: Prefeitura de Piranguinho.

Polícia Militar Rodoviária apreende menor com drogas em ônibus em Paraisópolis-MG

terça-feira, agosto 17, 2021


Nesta terça-feira, dia 17 de agosto, 173- Km 69, em Paraisópolis-MG, durante Operação de Trânsito a Polícia Militar Rodoviária abordou o ônibus da empresa Gardênia, após a varredura visual notaram o nervosismo de um passageiro que ocupava a poltrona 17, o suspeito levantava e baixava a cabeça rapidamente.

De acordo com a guarnição o indivíduo foi identificado, sendo menor com 17 anos. Durante busca pessoal localizaram na mochila do menor, 07 buchas de maconha e o valor de R$ 184,00 .

O menor afirmou ter adquirido a droga na cidade de Pindamonhangaba, e que transportava para amigos da cidade de São Bento do Sapucaí.



Polícia Civil indicia três suspeitos por latrocínio em Estiva-MG

terça-feira, agosto 17, 2021

Crime ocorreu no início de julho, na zona rural; por meio de operação policial, os suspeitos foram encontrados e presos em Goiás, Tocantins e Minas Gerais.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concluiu Inquérito Policial (IP) que indiciou três envolvidos, pelo crime de latrocínio, ocorrido em Estiva, no sul do Estado, em 5 de julho deste ano. A Delegada Renata Brizzi, titular da Comarca de Estiva, remeteu o relatório do IP à Justiça nesta terça-feira, 17 de agosto.

Durante as investigações, dois dos suspeitos haviam saído do Estado. Com isso, foi representado para a prisão preventiva dos mesmos. Uma operação policial foi organizada pela Delegacia de Furtos e Roubos da Regional de Pouso Alegre, com o apoio da Polícia Militar (PMMG), das Polícias Civil e Militar de Goiás e Polícia Civil de Tocantins, e culminou na prisão dos três envolvidos de latrocínio.

A vítima de 44 anos foi encontrada no chão com diversos ferimentos, incluindo cortes e perfurações causadas por disparos de arma de fogo. O suspeito de 23 anos, estava foragido e foi preso na cidade de Piracanjuba, em Goiás, na data de 22/7, já o suspeito de 19 anos, encontrado na cidade de Maurilândia do Tocantins, no estado de Tocantins, no dia 28/7. Um terceiro suspeito, de 34 anos, foi encontrado no próprio município de Estiva, e teve Mandado de Prisão Temporária cumprido em seu desfavor no dia 20/7.

A PCMG solicitou que os presos, que estão em outros estados, sejam recambiados para Minas Gerais, onde ficarão à disposição da Justiça.

De acordo com levantamentos, os investigados podem ter agido com o intuito de subtrair uma quantia em dinheiro, cerca de R$ 9 mil, e durante a ação, houve o homicídio.

Polícia Civil define regras para implantação e expansão de Delegacias Rurais em Minas Gerias

sábado, agosto 14, 2021

A Chefia da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), por meio da Assessoria de Planejamento Institucional, definiu as regras para implantação e expansão de Delegacias Especializadas de Repressão a Crimes Rurais cuja competência é reprimir e exercer as atividades de polícia judiciária e de investigação criminal relativamente aos crimes de abigeato e aos demais crimes patrimoniais relacionados à atividade rural especialmente os que tenham por objeto material insumos, defensivos e maquinários agrícolas. Agora, os Departamentos de Polícia territoriais contam com um estudo técnico que define parâmetros que visam instruir à criação das unidades especializadas em suas respectivas regiões, uma iniciativa importante para os moradores do campo.

No dia 21 de julho, foi publicada a Resolução Interna nº 8.179, que trata da temática, tendo em vista a necessidade de maior atuação das forças de segurança pública em áreas rurais frente ao avanço da criminalidade e ao nível de especialização cada vez maior dos grupos criminosos. Desta forma, a resolução, parte do planejamento estratégico da Chefia da PCMG, vem a oferecer alternativas para repressão qualificada dos crimes cometidos em zona rural.

DELEGACIAS RURAIS EM MINAS GERAIS E NO BRASIL



Conforme explica a delegada Elenice Cristine Batista Ferreira, da Assessoria de Planejamento Institucional (API), foi realizado um amplo estudo a partir da formação de um grupo técnico de servidores da instituição com atuação na temática que, ao final, apresentou um diagnóstico da criminalidade no campo e as diretrizes a serem adotadas para instalação das especializadas. “A Polícia Civil, sensível aos dados de criminalidade nas zonas rurais, buscou dados técnicos para justificar as necessidades de implantação e expansão das unidades especializadas no interior do estado. Esta metodologia irá auxiliar no enfrentamento da criminalidade no campo, com consequente melhoria da prestação dos serviços públicos, funcionando as unidades especializadas como referência para a população rural”, afirmou.

O chefe da PCMG, delegado-geral Joaquim Franciscco Neto e Silva destacou a importância do projeto. "Essa iniciativa assegura sustentabilidade para criação de delegacias rurais. Morei 11 anos no campo e sei da importância de se ter uma clara referência na Polícia Civil para apuração de crimes nessas áreas", afirmou.

Dentre os parâmetros levantados pelo estudo, foram elencados cinco eixos principais: estratégia institucional; disponibilidade de efetivo; disponibilidade orçamentária; observação da taxa de demanda e expressão agropecuária da região. Assim, as regras definidas buscam garantir a instalação das Delegacias Especializadas de Investigação de Crimes Rurais nas localidades onde são mais necessárias, sem que haja prejuízo em infraestrutura e recursos humanos.

Fonte: Polícia Civil
Tecnologia do Blogger.